BUSCAR

8 de outubro de 2019

SAÚDE: Saiba quais são os alimentos mais “perigosos” para quem tem alergia


Apesar de existirem alimentos que causam alergias com mais frequência, as reações podem variar de pessoa para pessoa.

Leite de vaca abre a lista de itens que mais causam alergias alimentares

No mundo das restrições alimentares, as alergias são as principais vilãs. Com reações que podem ser muito graves e até letais, o mal afeta cerca de 5% dos adultos e quase 8% das crianças no Brasil, de acordo com a Asbai - Associação Brasileira de Alergia e Imunologia. 

Ao iG, a nutricionista Bruna Mambrini listou os alimentos com maior recorrência de alergias e explicou como elas acontecem. 

De acordo com Bruna, “as alergias alimentares são doenças consequentes a uma resposta imunológica”, ou seja, é uma espécie de “defesa” exagerada do corpo, que busca combater algumas proteínas que ele considera prejudiciais. A nutricionista ainda reforça que tanto o tipo de reação quanto a intensidade e momento de manifestação da alergia “variam muito de pessoa para pessoa” e não existe uma regra para cada alimento.

Mais comum em crianças do que em adultos, essa alergia é frequentemente confundida com intolerância à lactose. De acordo com a profissional, além de as reações serem diferentes, “a alergia é sempre causada por uma proteína. Já a intolerância, pode ser ativada por carboidratos ou outros compostos”. 

Para evitar deficiência de nutrientes, Bruna orienta que os alérgicos ao leite de vaca procurem substitutos como leite vegetal e os suplementos de cálcio. 

Ovo está na lista por causa da albumina

Outra alergia mais comum em crianças do que em adultos, a reação ao ovo de galinha pode causar vômitos, congestionamento nasal e urticária. O alérgeno desse alimento é a albumina, proteína presente principalmente na clara e que, por ser um ingrediente comum em muitos produtos industrializados, pode ser difícil de rastrear. 

Apesar de estar mais concentrada na parte transparente do ovo, vale reforçar que alérgicos também não devem consumir a gema.  Além disso, é importante ficar atento aos rótulos de produtos como marshmallows, produtos congelados, gelatinas e alguns tipos de balas. 

Peixes também estão na lista de alimentos que causam alergias

Embora qualquer espécie de peixe possa causar alergias, as mais frequentes são salmão, atum e linguado. Diferente das alergias ao ovo e leite, por exemplo, esta se manifesta mais frequentemente na vida adulta e dificilmente desaparece em algum momento. 

Para repor a gordura saudável do peixe, a ômega-3, especialistas recomendam o consumo de óleos de sementes, como girassol, soja e milho. 

Comia camarão e agora não pode mais? Saiba que esse tipo de alergia surge mesmo na vida adulta

O grupo que envolve vários comestíveis marinhos. Alguns dos mariscos mais conhecidos são os crustáceos - como camarão, lagosta e caranguejo - e moluscos - como lula, polvo, ostra e mexilhão. 

De acordo com o estudo Food Allergy Research and Education, 60% das alergias desse tipo aparecem na vida adulta. Por isso, é comum encontrar pessoas que consumiram esses alimentos durante toda a vida e, “de uma hora para outra”, perceberam uma reação alérgica. 

Amendoim é responsável por quadros graves de alergia

É uma das causas mais comuns de reações alérgicas grave mesmo com consumo ou contato de porções muito pequenas. Os sintomas da anafilaxia, que devem ser encaminhados com urgência para uma unidade de saúde, envolvem pulso acelerado, inchaço na garganta ou falta de ar, tontura e queda de pressão. 

Soja pode ser encontrada em diversos produtos e esses itens também podem causar alergias

O maior perigo da alergia à soja está no fato de que este alimento é usado na fabricação de muitos outros produtos alimentícios e, muitas vezes, pode estar “escondida”. A reação ocorre, geralmente, na primeira infância.

Óleo, tofu, sucos, temperos e produtos específicos da alimentação infantil são os que mais frequentemente usam o grão em sua composição.

Nenhum comentário:

Postar um comentário