BUSCAR

1 de junho de 2020

AGORA LASCOU! Em Codó, corpos de codoenses que morreram por Covid-19 são trocados no HGM; uma das vítimas já havia sido enterrado

Como se já não bastasse a dor de receber a notícia de que um familiar morreu, a situação fica ainda mais dolorosa quando os familiares descobrem que o corpo que receberam foi trocado no hospital, e tudo isso, depois que um dos corpos já havia sido enterrado, e teve que ser retirado e enterrado novamente.

Parece enredo de filme de terror, mas não é não. Isso aconteceu em Codó, agora no fim de semana. O sentimento das famílias, além da dor pela morte de seus entes queridos, é de revolta. Como não conseguimos contato direto com as duas famílias, vamos, aqui, preservar a identidade dos idosos, revelando, apenas, o primeiro nome de cada um e a fotografia também desfocamos o rosto.

J. R. B. C. e J. M. C. morreram no Hospital Geral Municipal de Codó e haviam testado positivo para o novo coronavirus. Os corpos foram trocados e entregues aos que seriam seus respectivos familiares para o enterro. Por serem pacientes com a covid-19, os caixões estavam lacrados como determina o protocolo das autoridades sanitárias para evitar contágio.

Apuramos que há um temor muito grande no HGM a respeito de pacientes com o novo coronavirus. Os profissionais de saúde, mesmo com todos os EPI’s temem a contaminção e isso tem abalado o psicológico desse profissionais. A situação também é semelhante entre os funcionários das funerárias que fazem o traslado dos corpos do hospital até às familias e, em seguida para o sepultamento nos cemitérios da cidade.

Mesmo esta não sendo uma justificativa plausível, é como pretende se manifestar o Hospital nesta segunda-feira (01). Outro argumento, é quanto aos nomes dos dois pacientes. O primeiro nome dos dois é igual. Porém isso, não diminui a responsabilidade do HGM quanto ao cuidado no momento de entregar um corpo a uma família que já está tomada pela dor de perder seu ente querido.

O Hospital Geral deverá emitir nota explicando o ocorrido hoje, mas de antemão, em contato com o prefeito Francisco Nagib, que confirmou ao Correio Codoense a existência da troca dos corpos, ele disse que está sendo aberto um processo administrativo para apurar com mais precisão o fato. Nagib disse ainda que ao final da investigação aplicará as punições cabíveis ao profissinal de saúde e à funerária também.

Por Correio Codoense

Nenhum comentário:

Postar um comentário