BUSCAR

3 de junho de 2020

Em Codó, falta saúde, mas sobram caixões

O prefeito de Codó, Francisco Nagib, e o ex-prefeito, Zito Rolim, preferência por caixões

Se por um lado tem faltado interesse por parte dos últimos gestores de Codó em investir em prevenção e saúde da população, tem sido grande o interesse deles pela compra e superfaturamento de caixões. A cidade coleciona escândalos de superfaturamento na compra de caixões pelos dois últimos prefeitos. Em 2011 o ex-prefeito Zito Rolim promoveu com uma licitação no valor de R$582.800,00 para a compra de caixões, para um período de apenas 5 meses, sendo processado pela justiça, onde continua respondendo pelos danos causados aos cofres do município. Zito ajudou a eleger seu sucessor, o atual prefeito Francisco Nagib, que no período de maio a dezembro de 2017, conseguiu gastar ainda mais com a compra de caixões, foram R$ 795.400,00 em apenas sete meses. Recentemente Nagib fez nova licitação para a compra de caixões, no valor de R$ 360.000,00, mas teve que reduzir para R$ 216.000,00, por conta da insatisfação popular e por novas denúncias de superfaturamento.

Apesar dos repasses do governo federal aos municípios para conter o avanço da pandemia e tratar a população, no Maranhão aumentam os relatos sobre o mau uso desta verba, e é cada vez maior a insatisfação da população com as condições do serviço público de saúde dos municípios. A cidade de Codó, por exemplo, coleciona reclamações e casos escabrosos quando o assunto é saúde e uso correto do dinheiro público. Neste domingo 31/05 dois corpos foram trocados no Hospital Geral Municipal (HGM).

José Raimundo Barbosa Costa de 69 anos, que veio a óbito pelo novo coronavírus (Covid-19) teve seu corpo liberado para a família de José Martins Cardoso de 82 anos, que morreu com pneumonia. José Raimundo foi enterrado pela família de José Martins ainda na manhã deste domingo, no Cemitério Sabiazal. Após toda a confusão, os corpos foram entregues às suas respectivas famílias. Também são muitas as reclamações de parentes de pacientes internados no HGM com outras enfermidades, que estão em tratamento ao lado de pacientes com o novo corona vírus, correndo o risco de contágio e óbito.

As máscaras usadas para a autopromoção do prefeito de Codó e da primeira-dama

Recentemente, o prefeito Francisco Nagib gastou R$ 300.000,00 contratando costureiras da cidade de Chapadinha para confeccionar máscaras com o nome da cidade de Codó, deixando de contratar costureiras de Codó para esta missão. O prefeito ainda utilizou o Instagram pessoal da primeira dama, Agnes Oliveira, como ferramenta para a população solicitar as máscaras, numa tentativa de aumentar a popularidade da esposa, uma vez que Nagib continua sobre a mira da justiça e pode voltar a estar inelegível a qualquer momento. Não deu outra, a distribuição das máscaras caras pelo Prefeito Francisco Nagib com a finalidade de se auto promover e de promover a primeira dama, chamou a atenção da Procuradoria Regional Eleitoral do Maranhão pelo abuso de poder econômico. Parece mesmo que quando o assunto é saúde, Francisco Nagib, não está nem aí, nem para o povo, nem para a justiça.

Com Informações: https://www.blogsoestado.com/danielmatos / via Repasse Informativo

Nenhum comentário:

Postar um comentário